Tomara que caia – As regras para usar sem errar

Confira dicas especiais para usar o tomara que caia de uma forma elegante e sem cair no mau gosto

 

Um clássico no guarda-roupa feminino há muitas décadas, o tomara que caia é uma peça que pode ser extremamente elegante quando usada da forma correta – mas também pode ser perigosa quando o tipo de corpo ou de combinação não é o mais adequando para o modelo, e cair na vulgaridade não é difícil quando a mistura do look não é feita de um jeito harmonioso.

As mulheres de seios fartos são as que mais sofrem e mais devem ficar atentas na hora de compor looks com o tomara que caia, e para quem tem esse tipo de corpo só é indicado investir na peça quando o modelo for bem estruturado e com sustentação firme na região do busto. Mulheres com ombros muito largos e as mais cheinhas também devem prestar atenção ao adotar o modelo, já que a ilusão de ampliação das formas pode desfavorecer o look.

Ficar de olho em alguns aspectos é fundamental na hora de escolher o tomara que caia ideal. São eles:

  • A peça deve cair perfeitamente no seu corpo, sem ficar apertada ou larga demais
  • Se o modelo causar a impressão de que os seios estão achatados ou “pulando para fora”, ele não é o mais adequado para você
  • Se a gordurinha abaixo das axilas ficar evidente demais, procure outro modelo
  • Se a peça não parar no lugar e for preciso que você fique a “levantando” o tempo inteiro, o caimento do modelo não está adequado

Vale lembrar que, embora haja looks extremamente elegantes e glamorosos com o tomara que caia, ele não é apropriada para ambientes de trabalho mais formais, e o modelo deve ser combinado com peças mais amplas e soltas para evitar o erro de cair na vulgaridade. Calças e saias amplas e compridas são boas opções para manter a elegância e o interesse, enquanto shortinhos e minissaias devem ser evitados.

Deixe uma resposta